26 agosto 2009

buscas

Procurei. De um lado e de outro. Vasculhei gavetas e esvaziei baús. Dei uns passos em frente e voltei atrás. Revirei o corpo e a alma. A pele e a mente. As certezas e as ilusões. Mas continuei sem encontrar.
Acho que o perdi. Acho que, acidentalmente, deixei que me fugisse. Ou que me fosse roubado. Ou que eu própria o mandasse embora.
Procurei por todos os cantos da existência e continuei sem encontrar. Procuro o meu caminho. Se alguém souber do seu paradeiro é favor acender a luz e trazê-lo de volta.

2 comentários:

Gaja disse...

ok...ok...também tenho de ser eu a fazer tudo! Eu acendo a luz, que aviso-te já, está cara comó caraças! Não podias fazer isto com a luz do sol? Mas não...tens de complicar! Ok...eu acendo a luz.
Olha aí o caminho!! Sim! Aí! Mesmo debaixo dos teus pés!! Dahhhh!
Os precalços...as contrariedades...as desilusões...são apenas atalhos manhosos que por vezes optamos seguir. Agora o caminho?? Esse está sempre aqui. Bem debaixo dos nossos pés.
É um facto que por vezes é sinuoso. Mandamos uns trambolhões, batemos com os cornos num basalto de uma calçada, escorregamos numa puta de uma casca de banana que alguém mandou para ali. Outras vezes agradável...anda-se bem. Parece a IC19 num domingo de manhã. Rola que é uma maravilha!
E é isto. Caminhos.

Vá...e se mesmo assim estiveres com dificuldades vai à Worten ver de uns GPS´s. Às vezes têm promoções jeitosas...(pareço uma pobre a falar...já te disse que a electricidade está cara? já não já?)

PS: Não ligues que eu depois da 1h da manhã dá-me para dissertar, podia-me dar para dormir, mas não. Dá-me para isto.

Bj da Gaja

Lisa disse...

Gosto da forma simples e descomplicada como dizes as coisas.

Beijinhos