20 junho 2008

é que é já a seguir (amanhã ou depois ou assim...)

Tendo em conta que Portugal já foi baldeado do Campeonato Europeu de Futebol, levando consigo o ânimo e a paz que tem pairado sobre os habitantes deste país à beira-mar plantado, acredito que dentro de pouco tempo as greves e tumultos devem regressar aos dias comuns.
E, como tal, tendo em conta o meu desagrado e descontentamento face a certas situações, atribuo a mim mesma o direito de reivindicar.
E garanto levar comigo pelo menos quatro ou cinco membros da minha família, também eles excluídos sociais, integrados numa estranha minoria com tendência a crescer e poucos direitos.
E a razão da minha futura greve, paralisação ou manifestação (consoante a disposição que me assolar nesse dia) é, nada mais nada menos, que a falta de produtos alimentares sem açucar.
Vou a um restaurante e os poucos produtos em que o açúcar é substituído pelo adoçante não existem para consumo.
- Coca Cola Light?
- Não temos.
- Sumol Z?
- Não temos.
- Pão Integral?
- Não temos.
- Gelado sem açúcar?
- Não temos.
- Mas têm alguma coisa sem açúcar?
- Sim. Água.

Vou ao supermercado e escassa escolha de bolachas sem açúcar (que se resumem a pedaços de massa com sabor a nada) custam mais do dobro do preço dos produtos comuns. Para não falar na clara ausência de sabor e estética de tais produtos.
E, por fim, quer em restaurantes ou supermercados, ao constatar a minha cara de desilusão, os infelizes empregados olham para mim e dizem (como se isso me fosse alegrar):
- Mas pode levar/comer/beber/comprar com açúcar porque a menina não precisa de fazer dieta.
- MAS, PORRA, QUAL É A PARTE QUE NÃO PERCEBEU? Eu NÃO estou a fazer dieta. Sou apenas diabética!
- Ah, que pena! (respondem aqueles que já ouviram falar)
E lá me venho eu embora de mãos a abanar.
E, pronto, um dia qualquer que acorde com a neura, agarro na família (sob a ameaça de “se não vierem comigo não comem gelados) e lá vamos todos para a rua manifestar-nos pela igualdade de direitos e oportunidades.

6 comentários:

MSIAD A POTES disse...

Ora Ora Ora... fartei-me de rir sozinha a imaginar a situação!

Lisa disse...

LOL. Quem me conhece sabe que é mesmo assim. beijo gordo, gaja boa!

Ana Ferro disse...

Confessa mazé que gostas muito de coisinhas com doce =p Gulosaaaaa! Nos meus anos eu bem vi tu andares à procura de comida sem doce lol Alarveirona! Kisssss

Lisa disse...

Opá, confesso, sou viciada em comida. Ok, isto não sou bem.
Mas sempre que há produtos sem açucar eu opto por esses.
Que culpa tenho eu de não fazerem pasteis de nata com adoçante?

Anónimo disse...

A porra do toucinho, os enchidos de Barrancos, o presunto, as migas com entrecosto, isto não tem açucar ou já te esqueceste que és alentejana.

Lisa disse...

Hum...
E migas?
E gaspacho?
E popias?
E feijoada?
E manteiga de cor?
E carne de porco?
É em dias de apetite que eu gostava de não conhecer a gastronomia alentejana.