10 dezembro 2007

dias comuns

Acordo atordoada por, mais uma vez, não ter ouvido o despertador. Como qualquer coisa. Tomo banho. Dou água e comida ao cão. E saio de casa apressada, ainda com o cabelo a escorrer. Acelero o passo descoordenado. Porque estou, mais uma vez, atrasada. Para fazer qualquer coisa ou para chegar a algum lado.
Chego à estação. Atravesso a linha a correr mas perco o comboio. Aguardo impaciente. Irrito-me a mim própria. E dou comigo em doida. Depois lembro-me que me esqueci das chaves. Ou do casaco. Ou da água. Ou do bloco de notas. Ou de qualquer outra coisa, supostamente importante, que deveria ter trazido.
Quando finalmente consigo chegar ao meu destino, tropeço na rua. Uma e outra vez. Deixo cair os sacos e quase sou atropelada por um camião de mercadorias. Por fim, chego ao trabalho e apercebo-me que ainda não é hoje que tenho hora para sair.
Ao final do dia divorcio-me do caos e do stress da vida profissional. Corro mais uma vez até à estação. Desta vez, o comboio vem atrasado. Procuro esquecer a loucura de um dia de trabalho. E abraço apenas a minha. A minha loucura, o meu caos e o meu stress.
Janto com a família. Brinco com o cão. E quero apenas dormir. Se ainda me restar uma fresta de força, saio de casa sozinha. Bebo cafés gelados no sítio do costume ou noutro qualquer que não tenha gente.
Deixo que a música me aconchegue. Rasuro folhas brancas de papel. Vagueio pelas ruas frias da cidade. Olho o mar. Atravesso o jardim vazio. Falo sozinha. E enrolo cigarros efémeros, que em nada me consolam.
E quando, por fim, me preparo para regressar ao meu universo, heis que um pássaro me suja a cabeça. É a cereja no cimo de mais um dia comum.

5 comentários:

Rodovalho Zargalheiro disse...

Há que saber ver as coisas pelo lado positivo.
É uma sorte as vacas não voarem!

GrimReaper disse...

duas coisas:

- Compra carro e acaba de tirar o raio da carta.

- usa chapeu ;)

bjs Filipe Rosa

Lisa disse...

Gajo,
- Carta já tirei;
- carro já me ofereceram (mas implica muito trabalho)
- E chapéu... hum, já passaram muitos anos. Para além disso, agora sou uma pessoa séria e os chapéus estragam-me o penteado.

Beijos

MSIAD A POTES disse...

Eu não me lembro do último dia em que te vi penteada...

Interrogo-me agora... será que algum dia te vi penteada?

Compra mas é o chapéu :P

Beijinhos

Lisa disse...

Thanks, gaja!