09 dezembro 2007

...

Hoje preciso encontrar-me. Mas não sei de mim. Hoje não sinto que esteja viva.
Sufoco nos meus próprios pensamentos. Deambulo por ruas vazias de significado. E perco-me em caminhos sem fim.
Procuro-me e não me encontro. Prossigo. Nesta busca incansável por algo que não sei o que é. Deixo-me consumir pela dúvida. Pela incerteza. Pela indecisão. Deixo-me consumir pelos sonhos que um dia tive. De querer mais. Algo mais. Maior. Mais longe.
Hoje não sei o que faço ou o que faça. Não sei o que quero nem se quero alguma coisa.
São dias como o de hoje que me definem. Que revelam tudo o que sou e tudo o que procuro ocultar.

2 comentários:

MSIAD A POTES disse...

Conheço-te enão revelam nada do que és... foi apenas um dia cinzento.

Ana Ferro disse...

Talvez o que procuras ocultar...Aqueles sonhos que sempre tiveste, aquela faceta aventureira, de quereres mais do q tens, de descobrir algo novo... Aquela Lisa que sempre conheci! O tempo muda-nos, mas há coisas q nunca mudam...